Jornal O PODER

Seja bem-vindo ao Jornal O PODER

Política e Mercado

Notícias

05 de ago | Jornal O Poder

MERCADO - Antonio Magalhães - DIESEL NA BOMBA R$ 0,18 MAIS BARATO

O ex-presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), Eberaldo Almeida, afirmou hoje que a redução de diesel da Petrobras será de R$ 0,18 ao consumidor. A Petrobras reduziu, a partir desta sexta-feira, o preço médio da venda do diesel para as distribuidoras. O preço médio teve uma queda de R$ 0,20 por litro, de R$ 5,61 para R$ 5,41.

BRASILEIRO DECIDE O QUE FAZER COM A PETROBRAS
O Ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, disse que cabe à sociedade escolher se a Petrobras será uma empresa estatal ou privada. “Não dá para achar petróleo no pré-sal e a empresa dizer que é pública para ter prioridade, mas justificar que é privada quando o preço da gasolina aumenta”, afirmou Sachsida, durante o painel “O Desafio Energético do Brasil”, na Expert XP 2022.

MINISTRO PREFERE PRIVATIZAR
“Eu tenho a minha preferência e quero ela privada”, complementou o ministro. Ao assumir o MME, em maio deste ano, uma das primeiras iniciativas de Sachsida foi encomendar estudos para a privatização da petrolífera. Para ele, “um projeto deste tamanho precisa ter muita segurança para gerar competição e acima de tudo ter consensos para poder avançar”, disse Sachsida.

BRADESCO FOGE DOS VULNERÁVEIS
O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, disse hoje que o banco não deve operar o empréstimo consignado do Auxílio Brasil, liberado pelo Governo Federal nesta semana para mais de 18 milhões de famílias de baixa renda. De acordo com Lazari, como o benefício é transitório, o crédito tem maior risco.

SANTANDER ENFRENTA INSTABILIDADE
O Banco Santander voltou a enfrentar hoje instabilidades em seus sistemas cibernéticos. As principais reclamações, segundo os usuários, estão relacionadas a falhas de acesso ao aplicativo do banco. Na semana passada, o banco registrou um ‘apagão’ em todas as plataformas, ficando cerca de 11 horas fora do ar, com muitos clientes impossibilitados de quitar as contas com vencimento marcado no dia da falha, 25 de julho. O banco prometeu ressarcimento a todos os afetados. O Santander não usa a TI do TSE que é invulnerável a ataques.

Postado em www.opoder.com.br