Jornal O PODER

Seja bem-vindo ao Jornal O PODER

Política e Mercado

Notícias

05 de ago | Jornal O Poder

O pesquisador CARLOS BEZERRA CAVALCANTI - revelando o que está por trás dos nomes das ruas do Recife.

Ele é integrante do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico de Pernambuco.

RUA DO SOL
Assim como a Rua da Aurora, sua vizinha frontal, que não tem construções do lado leste, e recebe, logo cedo, os raios da manhã, esse logradouro também tem seu nome atrelado ao ASTRO REI.

ORIGEM: CAIS DO MACHADO
Em 1835, o DIARIO DE PERNAMBUCO registrava o nascente arruamento com o nome de RUA DO SOL, em virtude de sua posição junto ao rio, não tinha casas para sombreá-la durante grande parte do dia. Um dos primeiros melhoramentos urbanos que recebeu, foi um cais margeando-a, desde a ponte da Boa Vista, até a de Santa Isabel. Com o consequente aterro da praia do Palácio Velho, passou a chamar-se Cais do Machado, mas, até hoje, o originário e sugestivo nome de Rua do Sol permanece

MUNDO NOVO
O cais, compreendido entre as pontes da Boa Vista e Seis de Março (Ponte Velha), construído em função da Casa de Detenção, foi o limite natural do bairro de Santo Antônio. Ele (o cais) forma também a defesa do território contra a erosão fluvial. Aproveitando tal melhoramento, procedeu-se o maior aterramento do bairro, feito entre aquele cais e a Rua da Florentina e que foi denominado, assim como que prevendo o futuro, de Mundo Novo. Era a conquista às águas daqueles alagados que ficavam além das velhas trincheiras flamengas, trabalho este começado por volta de 1789. A cidade crescia desordenadamente, como para provocar a remodelação urbana de hoje e confirmar a sua original denominação, pois o moderno bloco de cimento armado das avenidas Guararapes e Dantas Barreto, é bem um “Mundo Novo”.

P.S. Baseado no livro ENCICLOPÉDIA URBANA DO RECIFE

Postado em www.opoder.com.br