Jornal O PODER

Seja bem-vindo ao Jornal O PODER

Política e Mercado

Notícias

21 de jun | Natanael Sarmento

Ultrapasse pela Esquerda - Natanael Sarmento* - Nau da Insensatez

A nau da insensatez desse governo de banqueiros e monopólios capitaneado pelos fascistas Bolsonaro/Paulo Guedes levou o Brasil ao abismo econômico e social. O país retrocedeu em todas as áreas, afirmamos nessa coluna do Jornal O Poder meses atrás e esta semana a grande imprensa divulga os dados do IBGE/FGV para confirmar que o Brasil cresceu como rabo de cavalo, para baixo.

PIBINHO
Economistas burgueses inventaram o PIB – Produto Interno Bruto – indicador para medir toda produção dos países em dólares divididos pelo número de habitantes O indicador é enganador na tabuada da divisão: o homem mais rico, o empresário Jorge Paulo Lemann com patrimônio de 72 bilhões tem mesma quantia anual em dólares que Zé do Bolo, desabrigado das chuvas no Recife que mora no abrigo provisório e está sem renda dos bolinhos “bate entope” que lhe valeram o apelido. Todavia, a arapuca econômica PIB que não revela a verdade social tem o mérito de medir o volume absoluto da produção do país. Na governança rabo de cavalo cresceu para baixo, atingimos níveis de 2013.

POBREZA
33 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar, empobrecimento e redução de renda média, retrocedemos a patamares de 2011. Nesse importante indicador de bem-estar da população, o Brasil voltou ao Mapa da Fome, tombou para os idos 1992, trinta anos de atraso.

VIOLÊNCIA E IMPUNIDADE
Em grande parte pelos estímulos do chefe que fez marte de campanha presidencial com armas, a situação da segurança pública deteriora-se a cada dia, com aumento de 70% dos casos, conforme dados do Atlas da Violência 2021.

APARELHAMENTO DA POLÍCIA
As polícias deixam de ser instituições de segurança de Estado e passam a agências de governo. Há névoas escuras sobre familiares e milicianos de ligações presidenciais. As brutais execuções de Dom Phillips e Bruno Pereira, eles denunciavam ações criminosas de contrabandistas, mineradores, madeireiros e traficantes não precisaram de 48 horas: a polícia concluiu “não havia mandantes”. Calha o ditado espanhol: não creio em bruxas, mas elas existem!



*Professor, escritor e dirigente da UP