Jornal O PODER

Seja bem-vindo ao Jornal O PODER

Política e Mercado

Notícias

21 de jun | Hylda Cavalcanti

Apoio aos Indigenistas - Servidores da Funai em greve

Servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai) estão ampliando os protestos pelo que acreditam ser uma “desmobilização” da entidade por parte do Governo Federal. E, também, como pedido por maior valorização dos seus trabalhos. Eles iniciam greve nacional na próxima quinta-feira (23), com passeata pela Esplanada dos Ministérios com o apoio de ambientalistas, políticos e integrantes de outras entidades.

INVESTIGAÇÕES
Reivindicam, ainda, a continuidade das investigações sobre o assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips. E maior segurança nos postos da entidade em áreas indígenas. Além disso, querem a saída do cargo do atual presidente, Marcelo Xavier. “Não descansaremos um minuto até que Xavier esteja fora da Funai. Ele demonstra não possuir qualidade mínima para gerir a política indigenista”, afirma manifesto dos servidores.

PROTEÇÃO
No mesmo documento o grupo destaca que atua para evitar situações semelhantes aos assassinatos de Bruno e Dom e para pedir “imediata proteção dos nossos colegas indigenistas, dos povos indígenas e de suas lideranças, organizações e territórios”. Além de servidores de representações da Funai de todos os estados e do Distrito Federal, também assinam o manifesto a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef/Fenasef), a Associação Nacional dos Servidores da Funai (Ansef) e a INA – Indigenistas Associados.

PLENÁRIA
A decisão pelo ato e paralisação foi feita em plenária nacional na última sexta-feira (17). “Apresentamos alguns dias atrás a retratação do presidente da Funai pela forma desrespeitosa com a qual se referiu ao Bruno e maior segurança, mas fomos desprezados. Não tivemos outra alternativa”, frisa o texto. Procurada, a presidência da Funai não se manifestou.