Jornal O PODER

Seja bem-vindo ao Jornal O PODER

Política e Mercado

Notícias

13 de mai | Equipe O Poder

Paulo Câmara na Berlinda - Blog do Magno desmonta fraude na Compesa

Fazer jornalismo com independência e responsabilidade custa caro. Mas vale a pena. Magno Martins, parceiro do Jornal O PODER, que assina nossa coluna de política na edição BRASIL das 19h, é também responsável pelo blog de mais importante, lido e comentado do Norte/Nordeste.
Magno destoa na imprensa pernambucana porque, em nome de sua história, suas convicções e seus compromissos com a informação, faz marcação cerrada aos desvios do Governo Paulo Câmara.
Em 19 de abril, o Blog do Magno denunciou, com exclusividade, a existência de fraudes sistêmicas na folha de pagamento da estatal pernambucana Compesa, responsável pela água e esgoto. Denúncias de fraudes sistemáticas como supostos funcionários fantasmas e pessoas sendo registradas como concursados sem prestar concurso.

SILÊNCIO

A denúncia do Blog não teve nenhuma repercussão na imprensa pernambucana, apesar de comprovada com documentos. Damos a mão à palmatoria: o nosso Jornal O PODER registrou o fato mas não deu carga correspondente à importância do assunto. O tema parecia engavetado. Pelas aparências, Paulo Câmara, tido e havido como o pior governador de Pernambuco na Era Republicana, tinha conseguido abafar mais uma grave denúncia.

RECONHECIMENTO

A novidade agora é que a própria Compesa em relatório interno, admite a procedência da denúncia do Blog do Magno. A questão já virou caso de polícia e está em inquérito no DRACCO. A gestão de Paulo Câmara, contudo, está empenhada em manter mais esse escândalo abafado e fora da imprensa. A ordem para abafar o escândalo, segundo o Blog do Magno apurou sob reserva junto a fonte no Palácio, teria partido do próprio governador. O objetivo do silêncio é não prejudicar a candidatura de Danilo Cabral, o candidato da situação em 2022.

CONTUDO

Como é uma S/A, a Compesa terá que passar por uma auditoria externa. Segundo apurações preliminares, a fraude foi sistêmica e generalizada na folha de pagamento dos últimos três anos.
A presidente da estatal, Manuela Marinho, coincidentemente, foi indicada pelo ex-prefeito Geraldo Júlio. Ela, como sempre nessas situações, faz "cara de paisagem" diante de mais este escândalo. Os detalhes da investigação são muito mais explosivos que os revelados até agora e, segundo fonte sob reserva no Palácio, podem implodir, de vez, a candidatura da situação em 2022. O Blog do Magno, sob reserva de fonte de imprensa, garantia constitucional dos jornalistas, publica o número dos processos abaixo, para comprovar a reportagem.
Leia trecho de relatório interno da Compesa confirmando todas as irregularidades denunciadas pelo Blog do Magno em abril.

ASPAS

"A Companhia, a partir de indícios reportados à Diretoria pelas áreas de pessoal e pela área financeira, designou, no dia 15 de março de 2022, uma Comissão Interna para apurar possíveis irregularidades encontradas na folha de pagamento. Em face da gravidade dos indícios e, em paralelo ao desenvolvimento das atividades da Comissão Interna, a COMPESA, no mesmo dia 15 de março de 2022, denunciou os fatos à Polícia Civil do Estado de Pernambuco e solicitou providências a fim de apurar eventuais repercussões na esfera penal. A partir disso, foi instaurado pela 2ª Delegacia de Combate à Corrupção do Estado de Pernambuco (DRACCO) o Inquérito Policial 8884.10.000119/2022, que se encontra em andamento.

MAIS ASPAS

"Ademais, diante da confissão de então empregada pública da COMPESA e responsável, à época dos fatos, pelo processamento da folha de pagamento, no curso do Procedimento de Sindicância Disciplinar movido internamente na Companhia e de seu interrogatório no bojo do Inquérito Policial 8884.10.000119/2022, que evidenciam prejuízo patrimonial à COMPESA, foi ajuizado, no dia 29 de abril de 2022, o Processo 0045707-85.2022.8.17.2001, distribuído à 2ª Vara da Fazenda Pública da Capital, com pedido de indisponibilidade de bens antecedente ao ajuizamento de ação civil pública por ato de improbidade administrativa, com vistas a obter o ressarcimento dos prejuízos apurados. Posteriormente, tendo havido o regular desenvolvimento dos trabalhos da Comissão de Sindicância Disciplinar, houve a aprovação pela Diretoria Colegiada da COMPESA, no dia 04 de maio de 2022, da recomendação da Comissão para imputar a demissão por justa causa à Sr.ª Darília Oliveira de Araújo, em razão da prática de ato de improbidade, considerando a responsabilidade do cargo exercido e da violação do dever de observação de procedimentos e prejuízos causados à COMPESA.

ASPAS NOVAMENTE

Por fim, conforme também deliberado pela Diretoria Colegiada da Companhia, está sendo realizado procedimento para contratação de empresa de auditoria externa para verificação dos procedimentos concernentes à folha de pagamento da empresa nos últimos 03 (três) anos, cujo resultado subsidiará a adoção das medidas necessárias para solução dos problemas detectados".
Fecha aspas.