Jornal O PODER

Seja bem-vindo ao Jornal O PODER

Política e Mercado

Notícias

13 de mai | Equipe O Poder

Pizzaria - Denúncia de assédio moral em restaurante

O Ministério Público do Trabalho (MPT) instaurou um inquérito para investigar uma denúncia de assédio moral contra um restaurante que recebeu o presidente Jair Bolsonaro (PL) na última quinta-feira (5), em João Pessoa. Bolsonaro veio a Paraíba para participar da solenidade de entrega de parte da obra Vertente Litorânea, em Itatuba, e inauguração de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), em Gurinhém, ambos municípios localizados no interior do estado.

A DENÚNCIA

Conforme a denúncia, o chef de cozinha do local teria sido obrigado a experimentar a pizza antes de servir ao presidente e à comitiva. Segundo investiga o MPT, a atitude do restaurante seria "de praxe" , tendo ocorrido outras situações vexatórias e humilhantes com funcionários. Desta vez, o objetivo seria evitar qualquer suspeita de envenenamento do presidente.

APURADO

Além disso, o MPT informou que será apurado na ação se o pedido para que a comida fosse provada antes do consumo partiu ou não da comitiva do presidente Jair Bolsonaro.
O próximo passo após a instauração do inquérito, que ocorreu na noite desta quarta-feira (11), deve ser a oitiva dos envolvidos: empregado, titular das empresas e todos os que podem ser identificados nas imagens, como o comunicador e pré-candidato ao Governo da Paraíba, Nilvan Ferreira (PL).

INTIMADO

O estabelecimento já foi intimado, segundo o MPT, para apresentar uma série de documentos e esclarecimentos sobre o caso. O prazo é de 30 dias, podendo ser prorrogado por igual período.
De acordo com o MPT, mesmo que a atitude seja um pedido da comitiva, o restaurante não deveria permitir a situação vexatória. O empregador, por sua vez, é responsável por qualquer dano causado ao empregado.