Jornal O PODER

Seja bem-vindo ao Jornal O PODER

Poltica e Mercado

Notcias

25 de out | Equipe O Poder

PESQUISA DE OPINIO - LULA MANTM VANTAGEM SOBRE BOLSONARO EM PERNAMBUCO

Pesquisa exclusiva do Blog do Magno, atravs do Instituto Opinio, confirmou o que os polticos profissionais j vinham sentindo. O presidente Jair Bolsonaro no tem conseguido reverter sua tendncia negativa no Nordeste. Tanto que seus palanques nas solenidades de inaugurao de novos trechos da transposio registraram absolutas ausncias de lideranas polticas regionais que no integram o Governo ou fazem parte do grupo mais fiel ao presidente. A escassez de nomes expressivos chamou a ateno geral.

FORA DE POCA
Ressaltamos sempre que para ns, de O PODER, pesquisas de opinio, antes da formao do quadro eleitoral, tm o seu valor. Expressam recall de possveis candidatos ou ndices de simpatia. E simpatia no voto. Porm representa, para usar o lugar comum, o do momento.

CENRIOS
Em dois cenrios pesquisados, a vantagem de Lula ampla e indiscutvel. O jogo permanece polarizado entre o presidente e o ex. Nenhum nome da chamada terceira via chamou ainda a ateno do eleitor.


MARGEM DE ERRO
Em comparao pesquisa anterior, publicada em maio, Lula (53,2%) e Bolsonaro (20%) oscilaram dentro da margem de erro, enquanto Ciro (4,8%) se manteve estvel. Doria (1,5%) recuou 0,5%.

ESPONTNEA
Na espontnea, quando o entrevistado diz em quem vai votar sem recorrer a uma lista, Lula foi citado por 39,2%, Bolsonaro por 15,3% e Ciro Gomes por 1,8%. Outros mencionados: Luciano Huck (0,3%), Sergio Moro (0,3%), Datena (0,2%), Joo Doria (0,2%), Cabo Daciolo, Guilherme Boulos e Mandetta (ambos com 0,1%). Neste cenrio, os indecisos chegam a 32,2% e brancos e nulos somam 10,2%.

REJEIO
No quesito rejeio, o presidente Bolsonaro est em situao mais delicada: 51,5% dos eleitores disseram que no votaro nele de jeito nenhum. Lula vem na sequncia, com 19,1% de rejeio. Completam a lista com ndices menores: Moro (2,2%), Doria (2,1%), Ciro (1,9%), Datena (1,1%), Mandetta (0,6%), Rodrigo Pacheco (0,5%) e Eduardo Leite (0,3%). Entre os consultados, 9,7% disseram que rejeitam todos e 11% afirmaram no rejeitar nenhum dos candidatos.

MTODO
A pesquisa foi feita entre os dias 16 e 20 de outubro, com a aplicao de dois mil questionrios em 80 cidades de Pernambuco. O intervalo de confiana estimado de 95,5% e a margem de erro mxima estimada de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a tcnica de Survey, que consiste na aplicao de questionrios estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigao. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares.

ESTRATIFICAO
Quando ocorre a estratificao dos trs pr-candidatos que mais pontuaram, o levantamento mostra que Lula tem o melhor desempenho entre o eleitorado com renda de at dois salrios (57,5%), entre os que estudaram at o 9 ano (60,4%) e entre os eleitores dos 44 aos 59 anos de idade (55,7%). Por sexo, tem a preferncia de 52,3% das mulheres e de 50,1% dos homens entrevistados

ELEITOR
J Bolsonaro vai bem entre os que possuem renda acima de dez salrios (37,3%), entre os eleitores com grau de instruo ensino superior (25,7%) e entre os que esto na faixa etria dos 35 aos 44 anos (20,2%). Por sexo, 19,5% dos homens e 15% das mulheres disseram que votariam nele.
Ciro Gomes, por sua vez, se sai melhor entre os eleitores dos 16 aos 24 anos de idade (8%), entre os que possuem grau de instruo superior (7,2%) e entre os que tm renda entre cinco e dez salrios (8,2%). Ele tem 5,6% dos homens e 4,3% das mulheres entre seus potenciais eleitores.

POR REGIES
A regio mais favorvel para o ex-presidente Lula o Serto em geral (66,4%), seguido do So Francisco (62,1%), Zona da Mata (53,8%), Agreste (52,8%) e Regio Metropolitana do Recife (43,7%). Bolsonaro aparece melhor no Grande Recife (20,2%), Agreste (18,8%) e Zona da Mata (14,4%), alm do So Francisco (11,4%) e do Serto (8,4%). Por fim, Ciro tem 9,3% no Serto geral, 9,1% no So Francisco, 4,6% no Agreste, 4,4% na RMR e 1,7% na Zona da Mata.